BR - Transpetro
ID_imprensa

Transpetro apresenta mais de 80 trabalhos técnicos na Rio Pipeline

PresRioPipeline_dentroA Transpetro participou nos dias 24, 25 e 26 de outubro da Rio Pipeline Conference & Exhibition, realizada em conjunto com a Offshore Technology Conference (OTC) Brasil. Estiveram reunidas no Riocentro, na Barra da Tijuca (RJ), as principais empresas e instituições da indústria de óleo e gás do mundo. Foram 1,4 mil congressistas na Rio Pipeline e um público total de 8,5 mil pessoas.

Durante os três dias, empregados da Transpetro apresentaram mais de 80 trabalhos técnicos e palestras ou estiveram à frente da mediação de fóruns, paineis técnicos e workshops, em mais de 40 atividades realizadas. A companhia também marcou presença no estande da Petrobras, que recebeu mais de mil pessoas.

O presidente da Transpetro, Antonio Rubens Silvino, foi um dos palestrantes do painel The Midstream Sector in Brazil.  Em sua apresentação, ele detalhou a estrutura da companhia, definida pelo executivo como uma empresa integrada, eficiente, com expertise única no país e capacitada para enfrentar os desafios atuais e futuros.

“O desafio permanente do midstream é integrar e otimizar a cadeia logística. Temos mais de 130 clientes, além da Petrobras. A Transpetro está estruturada, otimizando seus custos e despesas e tem tecnologia e competência para buscar novas oportunidades de mercado”, afirmou.

A apresentação do presidente ocorreu no dia 24 e também teve a participação do Diretor Executivo de Refino e Gás Natural e do Gerente Executivo de Logística da Petrobras, Jorge Celestino Ramos e Claudio Mastella, respectivamente, além do presidente do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e de Lubrificantes (Sindicom), Leornardo Gadotti.

O Diretor de Dutos e Terminais, Paulo Penchiná, foi um dos integrantes do painel Opportunities for new players in the pipeline transportation of offshore production in Brazil, que debateu os novos rumos do mercado de produção e movimentação de produtos da indústria de petróleo. Penchiná apresentou a estrutura da Transpetro para atender às exigências e os critérios comerciais de seus novos clientes. “Temos como estratégia sermos reconhecidos, independente do cenário, como a melhor operadora de logística dentro de um cenário de aumento da necessidade da logística com o crescimento da produção offshore”, ressaltou Penchiná.


Workshop sobre gestão de salas de controle


O Gerente Geral de Logística e Controle Integrado da Transpetro, Rafael Noac, mediou o painel Práticas de Gestão das Salas de ControleControl Room Management (CRM), que reuniu representantes de empresas da América Latina (Brasil, Bolívia, Argentina e Peru) e Estados Unidos. Foram abordadas as estratégias adotadas na implementação de boas práticas, o cumprimento dos requisitos legais e normatizações e a modernização para o monitoramento dos dutos.

Os temas mencionados no encontro serão objeto de permanente intercâmbio de conhecimento entre as empresas. “Este é um ambiente de troca de experiências. Acredito que esse encontro pode ser o início de uma grande integração de boas práticas na gestão da Transpetro e das demais empresas do setor na América do Sul e no mundo”, comentou Noac.

Gerente de Operações do Centro Nacional de Controle e Logística (CNCL) da Transpetro, Eduardo Merçon destacou que a aderência ao CRM é uma tendência principalmente na América do Sul.  “Sugiro que tenhamos um fórum anual para tratar dos assuntos de CRM. Podemos começar com as companhias de petróleo e gás da região”, disse Merçon, após apresentar a estrutura do CNCL e sua capacidade logística para operar remotamente 14 mil quilômetros de oleodutos e gasodutos no país.
 

    Contador de páginas